Instituto de Ciências Penais (ICP) 20 anos

[vc_row][vc_column][gt3_spacing height=”32px”][gt3_custom_text text_color=”#3c434b” font_size=”16″]

O Instituto de Ciências Penais (ICP) começou há 20 anos sua trajetória de contribuição intelectual que se tornou motivo de orgulho para Minas Gerais, em torno de temáticas de Direito Penal, Direito Processual Penal, Criminologia e Política Criminal, entre outras. As Faculdades Milton Campos celebram sua participação na história da prestigiada entidade.

[/gt3_custom_text][gt3_spacing height=”25px”][gt3_custom_text text_color=”#3c434b” font_size=”16″]

Fundado em 1999, durante um encontro na Ordem dos Advogados do Brasil no Estado, o ICP desde então se propôs a criar um fórum democrático de estudos e debates em ciências penais, no qual fosse possível trocar ideias a respeito de assuntos jurídicos relacionados a essa área. Desde então, passaram pela entidade diversos especialistas conceituados, como o professor do mestrado da FDMC, Dr. Luciano Santos Lopes, e o professor de Processo Penal e Vice-Presidente do Centro Educacional de Formação Superior (CEFOS), Epaminondas Fulgêncio Neto, ex-presidentes da organização, bem como egressos das Faculdades Milton Campos, como o atual presidente do ICP, Gustavo Henrique de Souza e Silva.

[/gt3_custom_text][gt3_spacing height=”25px”][gt3_custom_text text_color=”#3c434b” font_size=”16″]

As Faculdades Milton Campos celebram o compromisso com a contribuição intelectual que se estende desde a criação da entidade e acompanhou as mudanças e os novos desafios da sociedade. Para o futuro, a expectativa do Instituto de Ciências Penais é de continuidade do trabalho de união e aprimoramento, estimulada por um viés acadêmico e profissional que fomenta o crescimento e a qualificação de todos os membros envolvidos.

[/gt3_custom_text][/vc_column][/vc_row]

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.