Internacionalização

[vc_row][vc_column width=”1/6″][/vc_column][vc_column width=”2/3″][gt3_custom_text text_color=”#3c434b” font_size=”16″]Como parte do processo de expansão de internacionalização da Milton Campos, a Faculdade de Direito abriu vagas no primeiro semestre, para a disciplina de intercâmbio, tanto para a graduação quanto para o mestrado, em três países: França, Portugal e Itália. O aluno do mestrado, Henrique Perlatto Moura, de 23 anos, foi aprovado no processo seletivo e optou pela Universidade de Lisboa pela facilidade da língua. De acordo com o aluno, a oportunidade é muito interessante por juntar a academia nacional com a internacional, com um impacto cultural positivo. “Com essa combinação, será possível construir uma universidade melhor, mais plural. O intercâmbio nos abre portas para conhecer novos profissionais e professores. É um mundo novo de opções e pretendo abraçar todas elas”, assegura.

A disciplina de intercambio além de flexibilizar a grade para os alunos, permite o aproveitamento de créditos e pesquisas feitas nas Universidades estrangeiras parceiras. O novo regulamento da internacionalização também prevê a possibilidade da defesa de dissertações em língua estrangeira, de co-tutela e dupla diplomação com instituições de ensino superior estrangeiras. A Faculdade Milton Campos fornece auxílio financeiro para viabilizar a participação dos docentes e discentes do Programa em eventos científicos no exterior e os resultados desse investimento já podem ser sentidos tanto nas participações, apresentações de trabalho e envio de artigos em congressos no exterior quanto nas publicações em língua estrangeira e no exterior dos docentes.

Histórico e futuras parcerias

O programa de internacionalização da Milton Campos começou há oito anos, com uma parceria com a Universidade Sacro Cuore de Milão e desde então foram firmadas também parcerias com a Faculdade de Lisboa e outra recém-estabelecida com a Universidade de Orleans, na França. De acordo com o professor e coordenador de Relações Institucionais no curso de graduação da Faculdade de Direito, André Rubião Resende, a princípio o intercâmbio tem duração de seis meses. “Um próximo passo da internacionalização seria pesquisas em conjunto, um intercâmbio de professores, cursos de curta duração, cursos de verão, congressos em parceria, dentre outras atividades” destaca.

O professor explica que atualmente a Milton Campos está em conversa com a Universidade de Havana, em Cuba e a de Macquarie em Sidney, com o objetivo de trazer estudantes estrangeiros para um curso de verão e mandar alunos da Milton para lá. “Há também a possibilidade da realização de cursos na Milton Campos em língua estrangeira, no formato que o professor Jorge Lasmar já lecionou. Além disso, tivemos outra experiência interessante com o curso de inglês jurídico do professor Felipe Quintela. Portanto, temos a intenção de ,esporadicamente, abrir turmas e ministrar cursos em inglês”, afirma.[/gt3_custom_text][/vc_column][vc_column width=”1/6″][/vc_column][/vc_row]

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.